Saiba mais sobre a especialização em Fisioterapia Gerontológica

Postado em 18/04/2019



No decorrer da vida, todos os seres humanos vão, uma hora ou outra, envelhecer. Nesse momento, ter o suporte de profissionais capacitados é fundamental na preservação da saúde e do bem-estar. Uma das carreiras encarregadas dessa função é a do gerontólogo, ou, em alguns casos, do fisioterapeuta especializado em gerontologia.

Diferentemente do geriatra, médico especializado na saúde do idoso, o gerontólogo é formado com o intuito de gerir a atenção ao paciente no envelhecimento. Nessa carreira, o estudo da senilidade vai além da saúde física, explorando os aspectos biológicos, psicológicos e sociais. Até o impacto da arquitetura de um ambiente na saúde do paciente é analisado.

Levando em consideração que, na atualidade, a transição demográfica acontece de maneira progressiva, a importância de investir nesse setor precisa ser considerada. Para exemplificar, segundo o Ministério da Saúde, já em 2016 o Brasil tinha a quinta maior população idosa do mundo. Em 2030, a expectativa é que o número de idosos ultrapasse o total de crianças entre 0 e 14 anos. Os motivos dessas mudanças são diversos e envolvem, sobretudo, a queda da taxa de fecundidade e de mortalidade. Fato é que o Brasil necessita formar profissionais aptos a lidar com esse cenário.

Ao mesmo tempo, considerando a vida conturbada nas metrópoles – na qual os filhos, na maioria das vezes, não têm tempo de tomar conta dos seus pais já idosos –, o gerontólogo atua justamente em realizar caminhadas, passeios e, inclusive, observar os trabalhos do cuidador, para evitar abusos e opressões no ambiente doméstico.
 

Fisioterapia Gerontológica e seus benefícios

No ano de 2016, o colegiado do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) regulamentou a Gerontologia como especialidade da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, expandindo assim as opções de tratamento ao idoso.

Entre os principais benefícios de aderir os métodos da fisioterapia gerontológica, vale citar:

A correção de vícios de postura, responsáveis pelo surgimento de doenças na coluna, encurtamentos musculares e dores no corpo.

Fortalecimento da musculatura através de exercícios e alongamentos, o que é vantajoso na prevenção de artroses.

Melhora do equilíbrio corporal e da coordenação, evitando possíveis quedas.

Recuperação dos reflexos e da flexibilidade, reduzidos com o passar dos anos.

Isso para mencionar apenas alguns dos benefícios; afinal, a melhora da condição física influencia diretamente na saúde mental e na autoestima do ser humano nessa fase da vida.
 

Onde trabalhar?

Há diversas opções de locais no mercado de trabalho. As chances de conseguir emprego surgem tanto no setor privado quanto no público. O indivíduo graduado ou pós-graduado em Gerontologia pode trabalhar em operadoras de saúde, centros de convivência para idosos, no home care (cuidados em casa) e no meio acadêmico, com a realização de pesquisas científicas.
 

Hoje, para os que desejam obter mais conhecimento na área, já existem cursos de especialização em Fisioterapia Gerontológica. O curso de pós-graduação a distância de Fisioterapia em Gerontologia da Universidade Brasil tem abertura de turmas mensalmente. Se você tem interesse nesse tema e objetiva contribuir com a melhora da saúde brasileira, não perca a oportunidade. Corra e inscreva-se!


Fonte: coffito.gov.br; blogfisioterapia.com.br; terra.com.br; jornal.usp.br